26.11.03

As Entrevistas da Rata

O nosso entrevistado é relações públicas numa das mais prestigiadas associações académicas do país, chama-se David Anjinho e acedeu a dar uma entrevista em exclusivo para a Rata, com o intuito de esclarecer de uma vez por todas as reconhecidas razões de queixa dos estudantes.
Foi na biblioteca da faculdade que este momento ficou esculpido para a posteridade...

Rata - Olá David, tudo bem?
David - Tudo, obrigado.
Rata - Pelo que estou a ver já andas muito ocupado?
David - Pois é. Ontem participei na manifestação contra a nova lei de financiamento do ensino superior, e isso interferiu nefastamente com o meu estudo.
Rata - Mas achas que não valeu a pena, foi?
David - Não, valer valeu, mas agora estou tramado. Tenho os exames aí à porta e não sei como vou compensar as horas que perdi.
Rata - Exames à porta? Mas os exames não são só nos finais de Janeiro?
David - Sim, são, mas até lá já temos mais 17 manifestações contra o Governo.
Rata - Contra o Governo ou contra a lei de financiamento?
David - Hummm, contra os dois, acho eu... este governo não presta, não achas?
Rata - Se acho? Não acho, tenho a certeza, mas só o facto de se chamar governo já não abona nada em favor do próprio.
David - Pois é. Tens razão. Ás vezes até tenho pena deles, porque nós chamamo-lhes tantos nomes feios que eles nem devem gostar.
Rata - Concordo, mas os estudantes devem fazer sentir ao Governo o que pensam, não podem ficar simplesmente calados.
David - Pois eu sei... mas não gosto de dizer palavrões, ainda para mais quando temos que os dizer alto. Ainda é pior que na praxe. Sabes, uma vez na praxe, obrigaram-me a dizer ‘filhos da p***’ muito alto, e eu até corei de vergonha. Não gostei nada. E depois tinha-mos que andar a correr à volta de um lago com um calhau na mão a dizer ‘Temos material!!!’ e eu senti-me muito constrangido. Pronto, eu sou assim.
Rata - Bonita praxe, sim senhora.
David - Bonita? Eu não gostei nada, acho um desrespeito, estive mesmo para fazer queixa ao ministério.
Rata - Pois, estou a ver...
David - Olha, sabes, eu até gosto de manifestações, dá para fazer bons amigos, conhecer novas pessoas e poder partilhar agruras da vida com eles. Conhecem-se pessoas bem bacanas, trocam-se livros bem difíceis de encontrar por aí, e coisas assim. E ainda podemos dizer ao governo que pagamos muito.
Rata - Olha lá uma coisa, não foste tu que organizaste a manifestação, pois não?
David - Eu? Não... não tenho muito jeito para essas coisas. Quem organizou a manifestação foi o Chabregas, eu só ajudei.
Rata - Pois, estou a ver, e não sabes onde posso encontrar esse Chabregas? Ele estará aqui na biblioteca?
David - Aqui? Não, ele não se sente muito bem na biblioteca, é alérgico ao pó. Mas logo posso arranjar-te uns minutos com ele no bar da associação. Ele anda sempre por lá. Até podemos tomar um café, se quiseres?
Rata - Um café? Grande maroto que tu me saíste... e que tal se for uma vodka?
David - Está bem, mas só te posso acompanhar no café que a vodka não me cai bem no estômago.
Rata - Pois, estou a ver. A que horas marcamos então?
David - Pode ser ás 21h? É que tenho que me deitar cedo, porque amanhã tenho aulas ás 8h...
Rata - Aulas às 8h? Sim senhora, eras mesmo tu que eu queria entrevistar. À procura de um estudante e encontrei um achado geológico com milhões de anos!
David - Hã?
Rata - Nada, nada...
David - Até logo, então!
Rata - Chau, David, até logo então.


A entrevista com o Chabregas não tardará a ser publicada.

Portem-se mal, mas com classe!

Rata

25.11.03

Greve

Depois da manifestação nacional do passado dia 5, uma das maiores das últimas 4 semanas, os estudantes do ensino superior voltam hoje à rua em protesto contra a nova lei do financiamento e a proposta de lei de autonomia das instituições de ensino superior.
As ruas serão as mesmas de sempre porque já foram todas esgotadas.
Nada de novo, portanto.
O que não implica, no entanto, que a razão não esteja do lado dos estudantes, até porque ela estará com eles na rua, até mesmo para fazer greve.
Mais bolsas, preferencialmente de couro genuíno, mais residências com varandas nos quartos, porque o sexo ao ar livre é indesmentivelmente melhor, e mais cantinas, sempre com serviço à lista, mais locais de lazer nas universidades, redução do número de aulas matinais, e descida dos preços das bebidas alcoólicas nos bares da associação, são as principais reivindicações dos estudantes.
Não foi há muito tempo que deixei a universidade e por isso estou bem ciente do que custa ser estudante.
Para conseguir ficar alcoolicamente alegre, gastava somas de dinheiro consideráveis. Havia noites em que só para ficar alegre, gastava o suficiente para comprar um livro de Saramago.
E nem o facto de dever eternamente ao governo essa fuga a Saramago me faz deixar o lado dos estudantes.
Força rapazes, a Rata está com todos vós.

Portem-se mal, mas com classe!

Rata

22.11.03

Conversas de café

João – … blá … blá … blá…
Miguel – … blá …blá …blá …
Luísa entra no café e aproxima-se sorrateiramente dos amigos…
João – O gajo tem a puta da mania que ele é que manda!
Miguel – Bom, aí tens razão…
Luísa – (estarão a falar do Portas?!?)
João – E depois é um arrogante de merda!
Miguel – Lá nisso também concordo…
Luísa – (ai é do Mourinho…)
João – Deve ser por ter pouco cabelo que ele se acha muito jeitoso!
Miguel – Eheheh… se calhar…
Luísa – (Olha, afinal é do João Jardim…)
João – Ainda o vou ver a rezar para poder ir para o Brasil!
Miguel – Não me admirava nada…
Luísa – Olá! Tudo bom? Desculpem lá, vocês estão a falar do Carlos Cruz?
João – Do Carlos Cruz?!? Não, é do boiola do Scolari!
Luísa – Pfff… com mil raios, tinha que ser futebol…

Portem-se mal, mas com classe.

Rata

19.11.03

A Rata das Leitoras

Nada melhor do que começar esta rubrica com uma conhecida comentadora do meu blog, a Nina.
Este mail foi despoletado pela assanhada da Maria Bi, que pelos vistos vai passar a presentear-nos com um blog, não tarda nada.
O mail vai ser integralmente transcrito, sendo que as palavras utilizadas ficam da inteira responsabilidade da própria que autorizou a publicação do mesmo.
Como vão facilmente perceber eu jamais diria coisas do tipo ‘movimento sincopado’ ou ‘toda escancarada’...
Tentem reparar como há boas probabilidades da Nina ainda pertencer à família do intrépido Gabriel Alves, poeta da bola, e figura de proa dum mítico relato d’O Pipi.
Aqui vai:

A propósito de fufices!

A Maria Bi perguntou-me se eu, para alem das pilas, era capaz de incluir algumas brincadeiras com línguas femininas. Rapidamente me ocorreu o contacto mais próximo que eu tive com uma – a da minha depiladora.

Aqui há uns dias fui fazer a depilação (axilas, pernas e virilhas) ao meu cabeleireiro habitual e tinham uma nova esteticista ucraniana, muito gira e que quase não dizia uma palavra de português.

E foi assim: eu deitada, praticamente nua com um soutien bastante transparente e uma tanga reduzida, porque gosto da depilação bem decotada nas virilhas, a moça faz-me a depilação e resolve, com grande brio profissional, tirar-me os pêlos que tinham ficado com a pinça, pêlo aqui ... pêlo ali e aquele movimento sincopado...eu toda escancarada... e aquela proximidade da cara dela com a minha ratita (se calhar ela não via bem), estavam-me a deixar perturbada e não pude deixar de pensar “Vai uma lambidela?” “Uma pila aqui pelo meio talvez viesse desanuviar o ambiente” ....”se ao menos ela falasse.. sei lá ...mim ...ser da Ucrânia...qualquer coisa”. Interrompi-me a mim própria nestes pensamentos e, antes que as coisas fugissem ao meu controle, perguntei-lhe “Afinal é donde?” Pergunta que ela não entendeu, mas que serviu para passar à fase seguinte , uma massagem fabulosa com óleo para tirar os restos da cera depilatória que me deixou mergulhada em nova crise ”Serei eu um bocadinho fufa? Terminou com uma palmadinha no meu rabo, dizendo “Gostaste ?“ e que me pareceu equivaler vagamente ao “Foi bom para você também?”.
Enfim, quando saí do gabinete fiquei sem saber se devia lá voltar ou se deveria antes pedir o ”cardápio da ucraniana” à minha cabeleireira.
Depois de alguma reflexão, conclui que há diferentes tipos de fufices e que talvez aquela fantasia a três não seja de todo impossível, com uma pila pelo meio, claro! (Ou por acaso pensaram que eu era fufa!)

PS: Maria o teu convite ainda está de pé? ( de pé porque também estou a pensar na pila!)

Beijocas Rata. Tens-me deixado muito assanhada FF...FF....FF!
Nina


E foi tudo...

Portem-se mal, mas depilem-se!

Rata

16.11.03

Prémios d’A Rata

Esta semana os prémios são oferecidos a pessoas menos conhecidas, mas todas elas com muito potencial, talvez até demais, eu diria.

Maluka DaBronze
Para esta senhora da blogosfera, em jeito de tributo pelos bons momentos que já me proporcionou. Espero que este regresso seja seguro, e que não volte a escapulir-se como fez João Hugo Faria, a quem aproveito para garantir um prémio especialíssimo, caso algum dia volte.

Maluka Prateada
Para o Paulo André, que dizem ser um menino catita, e que terá provavelmente a mais ‘smileada’ GuestBook da blogosfera. E o título do blog também é muito bom.

Maluka D’Oiro
O prémio da semana vai para o comentador ‘Joe’, por um comentário seu aos Prémios d’A Rata da semana passada (11/10, ás 6.17pm), que, provavelmente sem querer, me fez recordar alguns dos mais divertidos serões de que tenho memória.

“ Ó Buda vai para a puta que te pariu!”

Esta foi durante meses a fio uma frase que ocupou um lugar de destaque no meu quotidiano.
Copiado descaradamente do ‘Slávia Inciclopedniak’, esse monstro humorístico da televisão checa, o ‘Herman Enciclopédia’, programa catita e rebelde que me ensinou que ‘As opiniões são como as vaginas, cada uma tem a sua e quem quiser dar, Dallas!’, foi sem dúvida um marco na minha juventude, juventude essa inconssssinte com vários esses.
Foram intermináveis as noites de terça-feira que passava com a Margarida, todas elas inesquecíveis, todas elas saudosas, todas elas disparatadamente perdidas.
Posso até confessar-vos que Baptista Bastos, esse ídolo da música rap e da cultura afro-latina, me inspirou para a faceta entrevistadora que a Rata tanto gosta.
Quem sabe um dia eu ainda possa realizar o sonho de entrevistar o próprio Baptista Bastos, e aí ele me presenteie, chegando ao pé de mim com um castor debaixo do braço, tal e qual aconteceu num qualquer café de Nova Iorque, nos meados da saudosa década de setenta. Quem sabe.

Portem-se mal, mas com classe!

Rata

Isabelle Hupert

Inexplicavelmente, os tablóides britânicos suspeitam que o príncipe Carlos, Isabelle Hupert para os amigos, seja gay ou pelo menos bissexual.
Mesmo conhecendo a tendência clara de os jornais cor-de-rosa lançaram suspeições infundadas sobre famosos, não posso deixar de reprovar esta atitude condenável.
Mas alguma vez o sedutor, esbelto e sensual herdeiro do trono de Inglaterra abafaria a palhinha mesmo que influenciado por um nefasto mordomo (e nós sabemos que os há…), em busca de local escuro, quente e talvez apertadinho?
Não me venham com tretas, porque se assim fosse, qualquer dia vinham para os nossos jornais também dizer que o nosso ministro da defesa ‘enfanchonava’! E que os submarinos afinal até seriam justificáveis…

Portem-se mal, mas com classe!

Rata

13.11.03

Mais futebolada

Hoje fui avisada por um amigo chocado, que o site da Uefa promoveu um inquérito que pretendia saber qual o provável vencedor do campeonato português. Será escusado dizer-vos que esse amigo é uma pata amestrada, mas o inquérito dizia mais ou menos isto:

Qual será o próximo vencedor do campeonato português?
A – Porto
B – Sporting
C – Braga
D – Beira-Mar
E – Boavista
F – Outro

Ora como já devem ter percebido, as reacção dos homens da bola não se fizeram esperar. A Rata saiu à rua e garantiu as declarações das personagens:

Luis Vieira Ixto é mais um atentado ao futebol português. Num há direito. É uma injostiça colocar o Beira-Mar nesta lixta, pois todos sabe-mos que nunca ganharaum o campeunato!

Pinto da Costa É realmente pena ber que a Uefa tenha mostrado um total desconhecimento pelos grandes clubes de Portugal, carago! Vocês sabem que eu não posso deixar passar em claro a oportunidade de dizer que nesta lista falta um grande clube português. O Belenenses não merecia isto.

Dias Cunha É... é... é... o sis...sis...tema no seu melhor! O Go...go...governo tem de intervir!

Valentim Loureiro EM NOME DE TODOS OS CLUBES DA LIGA, QUERO DAR OS PARABÉNS AO BOAVISTA POR TÃO HONROSA MENÇÃO.

Portem-se mal, mas com classe!

Rata

10.11.03

Prémios d’A Rata

Por motivos de ausência do país, a primeira entrega dos prémios d’A Rata foi adiada para hoje. E aqui estão eles...

Maluka DaBronze

O que ando a ler, em O meu Pipi.
O rapaz andou algum tempo desfazado da sua extraordinária capacidade de me divertir, mas parece finalmente ter voltado. Bem-vindo.

Maluka Prateada

Entrevista a JPC, em Homem-a-Dias
Finalmente ficámos todos a saber que o Pipi é o MSTavares e que o título original do seu último livro era «É cú, há dor.»

Maluka D’Oiro

O emprego do Aldegundes, em Jaquinzinhos.
Verdadeiramente extenuante. CruzesCanhoto!

A Maluka que se revela (prémio especial do júri...)

Depois de uma virgem que escreve sobre a masturbação ao namorado (vulgo tocagem de gaiola ou mesmo punhetagem...), eis que nos aparece uma menina que confessa desde logo à partida um especial gosto por pollas. A menina promete.

Portem-se mal, mas com classe.

Rata

7.11.03

Curiosidade instigada

Nestes dias apareceu pela blogosfera mais um blog. Nada de novo, portanto.
O nome é catita, Gilipollas, o template está de muito bom gosto, mas questionar o termo ‘mangalho’, aproveitando-se da sua frequente aparição no meu blog não me parece nada coerente. Senão vejamos.
Uma menina que dá ao seu blog o nome Gilipollas, não se pode queixar.
Os mais atentos já estarão nesta altura a pensar que tipo de polla será uma gilipolla, será grande, será larga? Será bem durinha e resistente? Será de uma cor especial? Ou será apenas a polla preferida dela?
Os mais curiosos já terão perguntado: Mas a que saberá uma gilipolla? Terá o mesmo sabor das pollas normais?
Eu, embora curiosa, como não sou esquisita, tanto se me dá uma gilipolla como outra polla qualquer.
Desde que haja polla, por mim tudo bem.
Quanto ao pequeno estudo etimológico, vou ter que indicá-la à Charlotte, essa sim perita em etimologia e afins.
No entanto, folgo em saber que o ‘mangalho’ lhe instiga a curiosidade. É bom sinal.
Assim sendo só lhe posso desejar muita mangalhação (actividades com mangalhos...) com os que lhe são mais queridos.

Portem-se mal, mas com classe!

Rata

4.11.03

Conversas

Final de tarde, sombrio e chuvoso. Lareira acesa e vontade de fazer um telefonema. O Jorge foi o escolhido.

Trimmm Trimmm Trimmm

Jorge: Tou?
Rata: Tou Jorge? Tudo bem?
Jorge: Caralho! Puta que vos pariu, meus grandes filhos da puta! Ide mas é levar na bilha!
Rata: Jorge, és tu?!?
Jorge: Seus grandes panascas, um mangalho nesse cú era o que era!
Rata: Jorge? O que estás a dizer, Jorge?!?
Jorge: Desculpa querida, estava só a cumprimentar os gajos das escutas... tá tudo bem contigo?
Rata: ... blá blá blá...


Portem-se mal, mas com classe!

Rata

Peixe Fresco

A Rata não resistiu aos seus instintos, e vai abrir-se ainda mais aos seus leitores!
A partir do próximo Domingo, a Rata vai passar a fazer uma entrega semanal de prémios. Estes prémios destinam-se a post’s de outros blog’s, a mail’s que enviem para a caixa da Rata e a comentários que coloquem nas secções destinadas para o efeito!
Agora é só escreverem e candidatarem-se aos prémios!
Aceitam-se subornos!

Portem-se mal, mas escrevam!

Rata

2.11.03

Injustiças

No sábado tive conhecimento de mais uma grande injustiça que se verifica em Portugal. Não nos bastava já o caso Casa Pia, agora temos todos os dias de acordar com um sentimento de revolta pelo que fizeram ao Sr. João.
Então não é que impediram o homem de passear o seu glorioso milhafre no novo estádio da Luz, a troco de uma aguiazita real vinda de Espanha!?!?!
Mas onde ficam os sentimentos, meus senhores? E a tradição? E o patriotismo? E a defesa dos milhafres? E os iogurtes com pedaços? E o bolo de chocolate? E... e... o Jornal Nacional não aproveita o escândalo?
Não há direito! Não há direito!
Sr. João ao poder, já!

Rata